Categorias
Conteúdo

A tipografia de Stranger Things

A belíssima abertura de Stranger Things foi obra da empresa Imaginary Forces de Los Angeles, mas a fonte de Stranger Things não foi criada especialmente para a série. Ela é uma fonte já conhecida no mundo do livros, seu nome é ITC Benguiat e se você gosta de livros-jogos com certeza vai lembrar dela em Choose Your Own Adventure de Edward Packard. Também apareceu em Star Trek: First ContactPlanet of ApesTwin Peaks.

Quem alugava filmes VHS vai lembrar da fonte nas mensagens da Paramount.
paramount_1995

Mas os fãs de Stephen King que viram a abertura, com certeza já conhecem essa fonte de outro lugar. Pois ela remete a diversos livros lançados por Stephen King até a década de 80.
São eles: Cujo, Salem’s Lot, Firestarter, Misery, The Stand, Different Seasons, Night Shift, Pet Sematary, Carrie Christine.
1-rmcyEDsfgNDUF2xGCX9GjA
Tudo isso de anos 80 e onda retro – cuja série, basicamente, faz uma grande homenagem – também é visto na capa criada pelo artista Kyle Lambert (que diz que suas referências mais diretas são ilustrações de Tirou Strauzan, criador de cartazes de Star Wars, Back to the Future e Indiana Jones).

kyle-lambert-stranger-things-poster swcportal indiana-jones-and-the-raiders-of-the-lost-ark.13404 backtothefuture
Se você gostou do assunto, existe um texto no Medium bem aprofundado sobre o assunto (em inglês), clique aqui e leia!

Categorias
Conteúdo

O que é o Demogorgon?

Demogorgon de fato não é o monstro que vimos em Stranger Things, foi apenas uma nomenclatura usada pelas crianças para se referir ao monstro, pois era algo que gerava medos nelas. O verdadeiro Demogorgon aparece na série apenas como uma peça de RPG. O monstro da série possui características bem humanoides, ao contrário do monstro do RPG, que parece ter saído de um conto de H.P. Lovecraft.

demogorgon

Como podemos ver, ele possui um torso de reptiliano, tentáculos ao invés de braços e duas cabeças de babuínos, Aameul (a cabeça esquerda) e Hethradiah (a cabeça direita), ambas cabeças possuem personalidades diferentes, e sempre estão planejando a destruição uma da outra.
Aliás, se traçarmos aqui um paralelo, o monstro da série tem apenas uma cabeça, seria Eleven a outra cabeça?

O Demogorgon é o nome grego para demônio, é personagem recorrente na literatura antiga, principalmente pelo poeta inglês John Milton, que não se referia diretamente ao Demogorgon como uma criatura, mas sim uma região específica.

Na mitologia Dungeons & Dragons, o Demogorgon é uma das criaturas mais poderosas e temidas. É conhecido como o Lorde Demônio do Abismo. Sua presença pode corromper o tecido da realidade e espalhar a insanidade por onde passa. Sua primeira aparição foi no suplemento Gaygaxiano Eldritch Wizardry complemento para Dungeons and Dragons Zero Edition (baixe aqui). Com o passar dos anos, esse personagem teve algumas modificações, como colocar duas cabeças de hienas ao invés de babuínos (sabemos como hienas são traiçoeiras ‘Rei Leão’). Isso gerou uma repercussão bem negativa quanto a nova aparência do Demogorgon, mas convenhamos que a personalidade de duas hienas são mais interessantes.
O site Rolando20 fez um texto bem bacana e completo sobre o que é o Demogorgon, confira aqui.

demogorgon_rpg

Confira algumas artes:

Demogorgon_-_Daren_Bader Demogorgon_-_Miniatures_Handbook Demogorgon_-_Steve_Prescott Demogorgon_-_ToB Dragon_357_cover Drizzt_vs_Demogorgon Out_of_the_Abyss_cover

Categorias
Conteúdo

Conheça Kyle Dixon e Michael Stein, responsáveis pela ótima música na série

As músicas que tocam em Stranger Things nos levam a viajar no tempo, com diversas referências aos clássicos oitentistas. Porém, a trilha sonora original, composta por Kyle DixonMichael Stein do quarteto  SURVIVE (ou S U R V I V E ), pouca gente está falando. Se você gosta dos sintetizadores dos anos oitenta, vai gostar de SURVIVE então.
Dúvida? Ouve só!




O mais bacana, é que a arte do álbum do último trabalho deles, tem uma leve referência à planos paralelos. É a primeira ideia que tive ao olhar a imagem.

RR7349

Categorias
Teorias Conteúdo

O projeto MKULTRA realmente existiu

O projeto MKULTRA (MKUltra ou MK Ultra), o qual Eleven fez parte, realmente existiu, não é apenas algo da ficção. No terceiro episódio da série (Holly, Jolly) Hopper e Powell estão na biblioteca de Hawkins, pesquisando sobre o caso Terry Ives, e Hopper se depara com a informação de que a filha de Terry havia sido levada para ser cobaia em experimentos do projeto MKULTRA.

 

O PROJETO MKULTRA

A CIA (Agência Central de Inteligência) era a responsável pelo projeto que visava o controle mental da massa através de experimentos em seres humanos, entre as décadas de 50 e 70. Na verdade, a principal desculpa da CIA era combater o comunismo soviético.

Os experimentos eram destinados a identificar e desenvolver drogas, apagar memórias, implantar lembranças falsas e incentivar múltiplas personalidades, também aconteciam interrogatórios, torturas, hipnose, abuso verbal e sexual a fim de enfraquecer os indivíduos para forçar confissões através do controle da mente. Após todos esses processos, o individuo se tornava apenas um fantoche que recebia ordens, algo parecido com o Voodoo que vemos nos desenhos animados.
Tudo isso nos lembra a ultra violência, termo originado do filme/livro Laranja Mecânica. O fato engraçado, é que o escritor do livro Anthony Burgess, trabalhou para a inteligência britânica e de acordo com o biógrafo Roger Lewis, ele havia presenciado alguns experimentos do MKULTRA, e isso inspirou alguns fatos presentes no livro (e também no filme de Stanley Kubrick).

Existem algumas teorias da conspiração que dizem que alguns assassinos trabalharam à serviço do MKULTRA.
MKULTRA_teorias

O ex-presidente John Kennedy, foi morto em 22 de novembro de 1963 por Lee Harvey Oswald, há um livro chamado A Maldição de Edgar que contesta o fato de Lee ter cometido o crime. O autor afirma que tudo foi obra de um complô entre a CIA e a Máfia e Lee não tinha ligação com os fatos.
O senador Robert “Bobby” Kennedy (irmão de John Kennedy), morto em 6 de junho de 1968 por Siran Bishara, o qual alegou que estava sob efeito de hipnose. Existe uma matéria bem interesse publicada no site do TheGuardian que trata desse assunto.
O ativista político Martin Luther King, morto em 04 de abril de 1968 por James Earl Ray (Robert F. Kennedy discursou sobre sua morte) , também alegou que havia sido vítima de hipnose.
O ex-Beatle John Lennon, foi morto em 8 de dezembro de 1980 por Mark Chapman, o qual dizia ouvir vozes que o incentivava à matar Lennon.

A CIA também era responsável por infiltrar pessoas em seitas religiosas, para testar o controle da massa em grande escala. Um exemplo é a seita Haven’s Gate, nome dado à uma “religião” OVNI liderada por Marshall Applewhite e Bonnie Nettles. Tal seita, levou o suicídio coletivo de 39 pessoas no dia 26 de março de 1997, quando o cometa Hale-Bopp atingia seu brilho máximo. Eles acreditavam que uma espaçonave estava seguindo o cometa e a única forma de embarcar nela, seria o suicídio.
Dúvida? Acessa aí http://www.heavensgate.com

O fato é que o projeto MKULTRA realmente existiu! O presidente Bill Clinton, em um discurso, emitiu um pedido de desculpas em nome de todas as atrocidades feitas pelo projeto.

O site The Black Vault, famoso por liberar diversos tipos de documentos dos mais diversos governos, disponibiliza uma lista de documentos que foram parte do MKULTRA.
Clique aqui e acesse a postagem com todos os documentos disponíveis para download.

Categorias
Conteúdo

Músicas que faltaram em Stranger Things

Stranger Things é uma série ambientada em 1983, é uma viagem ao passado para os fãs, desde os que tiveram a sorte de viver sua infância nessa época, até os mais jovens.
Além das inúmeras referências aos filmes clássicos, também tivemos referências às músicas dessa época, como The Clash, Toto, David Bowie, Foreigner, Joe Division, New Order e diversos outros.1983 foi um ano onde diversas músicas boas foram lançadas.
Fiz uma lista de algumas músicas que poderiam se encaixar em algumas cenas.

1: Sweet Dreams (Eurythmics)
Sweet Dreams (Are Made of This) é uma música composta pelo duo Eurythmics (Annie Lenox e Dave Stewart), faz parte do álbum homônimo de 1983. Foi um sucesso estrondoso na época, a música já ganhou uma versão de Marilyn Manson.

2: Every Breath You Take (The Police)
“Every Breath You Take” é uma música da banda The Police do álbum Synchronicity de 1983, escrita por Sting e Andy Summers. Foi um enorme sucesso na época de seu lançamento.

3: Maniac (Michael Sembello)
Música que foi tema do filme Flashdance e já foi reproduzida em diversas ocasiões na TV.
A música é inspirada no filme slasher Maniac (1980).

 

Claro, há outros sucessos desse ano, mas não achei nenhum momento chave para encaixar na série.
What a Feeling (Irene Cara) – também presente no filme Flashdance
Tonight I Celebrate My Love (Peabo Bryson & Roberta Flack)
Karma Chameleon (Culture Club)
True (Spandau Ballet)